Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fui. Sou. Serei...

Pensamentos do (meu) mundo.

Fui. Sou. Serei...

Pensamentos do (meu) mundo.

19.Jan.20

Dor

Quanta dor habita no vazio.

Prolonga-se por parte nenhuma

Abraçando o vácuo 

E é em não sentindo nada que se sofre.

 

Propagam-se silêncios

Ecoando nas paredes do nosso ser,

Sons tão obscuros que nos horrorizam de os (não) ouvir.

 

O corpo estremece não sabendo do quê

E a mente retorce-se, apunhalando tudo

O que não vê. Pois morre a sanidade do homem

Sangrando esta nas suas próprias mãos.

 

Pertence-lhe lágrimas escondidas,

Dor de cicatrizes que não foram feridas ainda;

Que figura de ser...

Morre não vivendo.

 

Quanta dor habita no vazio.