Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fui. Sou. Serei...

Pensamentos do (meu) mundo.

Fui. Sou. Serei...

Pensamentos do (meu) mundo.

31.Dez.18

Gostava de ver o ano passar...

Gostava de conseguir ver toda esta magia acontecer.

Juntar-me à euforia, gritar à lua e às estrelas e observar os céus rugindo e em luzes brandindo,

Todos próximos de família e amigos.

 

Gostava de acreditar num segundo santo,

Onde problemas e confusões dissipassem-se, pois mudaria-se de ano.

Mas quantos já passaram? A mim não me engano...

 

Fecho os olhos, ouvindo o ribombar à distância do fogo de artifício.

Sinto o tempo a passar, mas nada em mim a mudar.

''Terás que ser tu a criar a mudança'', pois que seja, mas daí que o ano avança?

 

Que idade não terá a terra?

Que relógio não estará errado, e marcará atrasado ou adiantado aquele segundo que hoje se preza?

Para quê fingir, e criar ilusões acerca da vida bela? 

 

Que amanhã vos dará, se passam o hoje não querendo mais que o segundo se vá?

Para quê tanto alarido, cerveja e vinho, por um segundo passar?

Não consigo festejar àquilo a que não me identifico...

Seja Páscoa, Natal, Ano Novo ou aniversário...

Festejar o tempo passar? Mas o que se fez, (o que fiz eu), nesse tempo?

 

Quem guardou, junto de si, uma data para comemorar?

Não na primeira vez que empregou, ou namorou... Mas que realizou-se (a si mesmo) e disse:

- Este dia é meu!

Huh?

 

Estaremos tão preocupados em seguir alguém, que esquecemos a razão de o fazer?

Porque festejam vós o ano novo? E que novidade tem realmente o ano?

Tanta como um novo mês, um novo dia, como uma nova hora, como um próximo minuto... Tanto como um segundo... 

 

Toda a novidade é um segundo, depois de passar já se o conhece...

Mas gostava... Gostava de sentir algo a que festejar... Gostava de sentir esse segundo mágico passar...

Não consigo. 

 

 

1 comentário

Comentar post