Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fui. Sou. Serei...

Pensamentos do (meu) mundo.

Fui. Sou. Serei...

Pensamentos do (meu) mundo.

30.Ago.18

Entre o sonho e a vida

Gostava de não saber ler.

Tão pouco conhecer uma língua e a escrever.

Assim, para realmente viver,

E o esplendor da vida (re)conhecer.

 

É engraçado, esta estória de querer,

Faz-se-lo tanto sem nada temer,

Não receando o fracasso ou o conceber:

Na mente está tudo o que se quer...

 

Na poesia o homem é Deus.

Criador de tudo,

Observador de nada.

Mais não é que a mão autora

De um mundo que concebeu.

 

É tão simples, um risco desenhar,

Uma palavra surgir;

Um rio desaguar.

 

Na vida, só o pensar

Custa uma outra,

Essa que deixamos velar...

 

Escrevo, pois o faço,

Estas palavras que aqui deixo ficar.

Muitas outras surgiram,

Mas foram estas que decidi agarrar.

 

A minha vida é esta que vivo.

O meu mundo são estes que crio,

O sonho é quem neles me leva,

As palavras são por onde me guio.

 

Voo leve, nas nuvens onde me fascino,

Mas sou eu quem as eleva

E não inversamente que o sinto.

 

Ah, sonho, que tão leve te sinto,

Mas tão pesado nesta vida te fazes

Que nem pouso ou local aprazes

Para eu viver-te um bocadinho...

 

Bem te conheço, meu pequenino,

Que se a mente abandonares

nem sonho nem nada fazes,

Apenas uma breve aparição neste meu caminho.

 

Seria ela mais uma memória,

Provavelmente esquecida nesta vastidão:

Uma mais que escreveria

Neste poema sobre a vida,

Que veio da minha mão...

 

 

 

 

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post