Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fui. Sou. Serei...

Pensamentos do (meu) mundo.

Fui. Sou. Serei...

Pensamentos do (meu) mundo.

11.Jan.19

O futuro pertence ao passado

«Estamos todos controlados pelo passado, embora ninguém o consiga compreender. Ninguém reconhece o poder do passado» (...) «Mas se pensarmos bem nisso, chegamos à conclusão de que o passado sempre foi mais importante do que o presente. O presente é como uma ilha de coral que se mantém à tona da água, mas é composta por milhões de corais mortos que se encontram abaixo da superfície, que ninguém vê. De modo análogo, o nosso mundo de todos os dias é composto por milhões de acontecimentos e decisões que ocorreram no passado. E aquilo que acrescentamos no presente é trivial.

«Um adolescente toma o pequeno-almoço e em seguida vai à loja para comprar o último CD de uma nova banda. O miúdo julga que vive num momento moderno. Mas quem é que definiu o que é uma ''banda''? Quem é que definiu o que é um ''adolescente''? Ou até o ''pequeno-almoço''? Isto já para não falar em tudo aquilo que compõe o ambiente social do miúdo - família, escola, vestuário, transportes e governo.

«Nada disto foi decidido no presente. A maior parte foi decidida há centenas de anos. Quinhentos anos, mil anos. Este miúdo está sentando no topo de uma montanha que é o passado. E nunca se apercebe disso. É governado por aquilo que nunca vê, por aquilo em que não pensa, por aquilo que não conhece. É uma forma de coerção que é aceite sem ser questionada. Este mesmo miúdo é cético a respeito de outras formas de controlo - restrições dos pais, mensagens comerciais, leis do governo. Mas a invisível regra do passado, que continua a não ser questionada, governa quase tudo na sua vida. Trata-se de um poder real. Poder que pode ser tomado e usado. Porque, do mesmo modo que o presente é governado pelo passado, o mesmo acontece com o futuro. É por isso que afirmo, o futuro pertence ao passado.»

 

Excerto retirado do livro - Resgate no Tempo, de Michael Crichton

2 comentários

Comentar post