Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fui. Sou. Serei...

Pensamentos do (meu) mundo.

Fui. Sou. Serei...

Pensamentos do (meu) mundo.

17.Out.18

Odi et amo, excrucior

Não sou pleno.

Sou, dividido em pensamentos,

Hoje algo, amanhã o oposto.

Não me compreendo...

 

Um ser tanto ama, como odeia.

Tanto constrói, como destrói.

Tanto escreve e tanto apaga

E a nada realmente se apega como larga.

 

Somos vazios, procurando sentidos.

Somos sedentos, procurando a saciação.

Somos incompletos, dizendo-nos plenos

Pois tudo disjunte somos nós inteiros.

 

Assim dizem, os embriagados da vida.

Os sóbrios observam, nos seus silêncios melancólicos,

O trilho desfeito de sonhos e desejos

Alcançando o final encontrando-lhe o desfecho.

 

Vazio. O caminho depois de percorrido.

Sombras atravessam-lhe depois de conhecido,

Mas o primeiro perdeu-se nele mesmo

E o sentindo, o sentindo pouco suscito se revelou.

 

Sentir é dor, seja ódio ou amor.

Trilhos são embustes, revelando finais incompletos.

A vida não tem sentido, a um jogo se assemelha

E o ser não é pleno, pois chora e sorri ao mesmo tempo.

 

Odi et amo. Quare id faciam, fortasse requiris. 
Nescio, sed fieri sentio et excrucior.