Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fui. Sou. Serei...

Pensamentos do (meu) mundo.

Fui. Sou. Serei...

Pensamentos do (meu) mundo.

08.Dez.18

Por detrás das palavras

Furtivas na sua elegância

As palavras escorrem no papel

Como tinta numa tela.

 

Para surgirem basta-lhes o incentivo,

As restantes apoderam-se da brecha que provocámos

Entre a sensação e a expressão:

Um mar de tinta se revela, onde a vida marítima são emoções.

 

No fundo desse vasto oceano encontram-se borras de tinta

Que rabiscámos um dia.

Todas elas memórias passadas,

Muitas delas sensações sofridas.

 

Aprendemos com o tempo que o fundo não se enterra mais;

Não aumenta ou diminui a sua profundidade.

Apesar de possuirmos um mundo inteiro dentro de nós

Não somos nós do tamanho do mundo inteiro:

Somos a nossa própria superfície!

 

Não escrevo para dizer o que não quero.

Não penso aquilo que a mente não quer.

Não sonho aquilo que realmente desejo.

 

No fundo, digo, na minha superfície, sou como as palavras:

Por vezes não as precisamos de ler para as compreender...

Basta senti-las!

 

2 comentários

Comentar post