Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fui. Sou. Serei...

Pensamentos do (meu) mundo.

Fui. Sou. Serei...

Pensamentos do (meu) mundo.

01.Mai.18

Sunshine Blogger Award, e tal :)

Para quem me conhece pode estar muito admirado por me ver participar num ''movimento''/''desafio'' proposto por outros. Para quem não me conhece (que acredito todos), pode tirar já a conclusão que não sou uma pessoa de me envolver muito «com estas coisas». A sério, podem pensar isso à vontade, acabei de o dizer.

Agora mais sério ainda; é a primeira vez que sou abordado (de surpresa mas mesmo se não fosse o era) para fazer parte de algum projeto existente aqui no Sapo Blogs.

Hoje como se está a revelar um dia daqueles que nos faz questionar coisas, decidi não pensar neste caso e simplesmente me abrir um pouco para variar.

Agradeço à ipgines por me lançar as onze (sim, fui neste instante ver no outro separador se eram mesmo onze), perguntas que farei o melhor para me conseguir expor nelas.

 

20997393_cVuNd.jpeg

(imagem da coisa porque não sei se tem que se usar ou não, amador)

 

1 Qual a origem da criação do teu blog? O meu blogue digamos que só não tinha pouso até o ter criado. Tudo do que escrevo são coisas que penso e era mesmo na minha cabeça onde tinha tudo guardado. Tenho explicado em muitos textos a razão de eu escrever; nada mais é que aprisionar um só pensamento e trabalhar em cima dele. Conseguir compreender os seus significados, filosofando até com alguns. Escrever aliviou um pouco o peso que era carrega-los sempre, e isso me fez pensar com mais clareza acerca dos mesmos. Mais confuso se tornou e começaram as minhas palavras a mentir-me sempre que as revia, pois nada daquilo era o que sentia na altura que as estava a ler, mas sim quando as tinha escrito. Então é neste dilema de descoberta interior, que nunca revela realmente um significado puro para assim o possuirmos, que lido nos meus textos. Porquê então partilha-los publicamente? Bem, digamos que precisava de ajuda para decifrar o que me era apresentado.

 

2 ' Conta-nos algo que queres fazer antes de morrer. É sempre difícil responder a perguntas simples porque não queremos apresentar sempre as mesmas respostas... Viajar? Claro. Mas mesmo muito. Mais que conhecer-me o que gostava muito era conhecer! Não interessa bem o quê nem o porquê. Se pudesse viajar em busca de conhecimento, na procura da história e das razões para a serem, seria muito prazeroso. Mas algo mais pessoal seria escrever um livro. Mais que um se a ambição pode ser incluída na pergunta. Sobre o quê? Bem, digamos que seria um género ''História sobre um livro'' de tema. Gostava nele de abordar sobre a criação das coisas, do desenvolvimento delas e do nosso papel neste planeta. (Algo que neste momento é me impossível sequer de lhe atribuir um título).

 

3 ' Se pudesses trocar de vida com alguém, quem escolherias? Seria simples assim? Mudávamos de vida com outro e essa vida não se tornaria rapidamente na nossa novamente? Eu acho que não quero ser ninguém. Nem eu mesmo, mas isso é outra história. Se esta é a que eu tenho, o desejo de ter outra nunca seria a de outra pessoa, mas sim outra alternativa para a minha. Eu sei, é uma resposta cliché, mas acho que não teria muito sentido estalar os dedos e as conquistas de outra pessoa serem as ''nossas''.

 

4 ' Qual o teu maior medo? Olha... De morrer vem sempre à cabeça, mas depois a curiosidade é tanta que nunca digo que tenho medo de o fazer, (há-de chegar o dia de a recear, eu sei). Mas assim de outra coisa menos banal seria de alturas. Se bem que não é bem um medo, sinto vertigens e a altura faz-me confusão à cabeça é só isso. Não medo que ela me vá saltar para cima (ou eu para baixo, talvez um bocadinho esta) ou assim.

 

5 ' O defeito que mais abominas nos outros. Como não me vou excluir nesta pergunta, até porque não sou diferente dos ''outros'', é então a falta de consciência para certos atos que muitas vezes fazemos. É fácil julgar os mais carentes dessa qualificação , os então ignorantes. Mas ninguém é nenhum anjo, e se o pensa que é, então, as drogas são ilegais em muitos países, para além de não serem boas substâncias para o corpo (e para a cabecinha). Vindo logo outro defeito aqui que é o de julgar as pessoas. 

 

6 ' Se pudesses mudar o mundo, que medida tomavas? Medidas para o salvar? Essas estão aí estampadas na cara de toda a gente. As vozes não fazem é tanto barulho quanto o dinheiro quando protestam a favor dos seus ideais. Acho que uma medida para salvar/mudar o mundo seria as pessoas não possuírem tanto o defeito lá apresentado na resposta à pergunta anterior.

 

7 ' Qual foi a tua maior extravagância até hoje? Não penso que tenha feito alguma. Ou então a tenho feito desde que nasci. Acho que a minha maior extravagância é não ter arriscado mais na vida que levei até agora... Foi total desperdício e burrice minha.

 

8 ' Destino de férias perfeito? Sempre tive um carinho pela Nova Zelândia, todas as paisagens, todo o clima calmo que apresenta. Isso e que possui vários museus e um grande parque relacionado a um dos meus filmes favoritos. (Vão pesquisar, não vos vou dizer qual é )

 

9 ' Que imagem tens no teu ambiente de trabalho? Não é algo permanente, (como acredito que ninguém use um de tal forma), mas como uma imagem vale mais que mil palavras: 

Hugin - Munin.jpg

Para eu que gosto de mitologia nórdica vejo-os como os dois corvos de Odin; Hugin e Munin. Tendo o primeiro como significado «pensamento» (Hugin) e o segundo como a «memória» (Munin).

 

10 ' Preferes perguntar ou responder? Perguntar. Isto porque sempre quis saber coisas, claro que se tais se mostrarem interessantes (prefiro ignorar muita coisa caso contrário), mas algo que gosto de fazer é perguntar e receber o ''algo'' em troca. Como sempre me questionei muito e poucas repostas tive, este meu ''à vontade'' em fazer perguntas tranquila-me a ansiedade de ser eu a ter que responder, pois nunca fui pessoa de declarar certeza nas minhas respostas.

 

11 ' Onde te encontras neste momento e o que tens vestido? Tinham que ser onze perguntas para esta ser feita não era? Hehe. Bem, estou no meu quarto e ainda vestido ( pelas 23:40), portanto se me dão licença são horas de me ir despir e descansar.

 

Regras do Sunshine Blogger Award:

* Agradecer à Blogger que te nomeou; 

* Responder às 11 perguntas que te foram dadas;

* Nomear 11 bloggers e fazer-lhes 11 perguntas;

* Colocar as regras e incluir o logótipo do prémio no post. 

 

(Sim, sou muito bonzinho e não desafio ninguém, agradeçam depois). 

 

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Francisco 02.05.2018 20:44

    Espero não ter vandalizado muito o que se era de esperar desta, tag? É assim que se chamam? Desafios? Não sei.. hehe.

    Mas obrigado eu por me teres tirado de um cantinho e fazeres-me ''mostrar'' um pouco mais ^^
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.