Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fui. Sou. Serei...

Pensamentos do (meu) mundo.

Fui. Sou. Serei...

Pensamentos do (meu) mundo.

06.Jul.19

Perdição

Francisco
Explicai-me, seguidor de fortunas, na vida em que pregas bela Onde te encontras? Que vida prometes àqueles que te seguem, quando derramas a vida do cordeiro Que sacrificas, manchando a terra com o primeiro sangue inocente, da vindoura guerra?   Ajoelham-se perante ti, com o chamamento que clamaste de Deus! As chamas das velas agitam-se, a cada brandido de voz, Os sinos tilintam, a cada morte que escreves... E o Senhor chora, pois não foi isto a que ele chamou de homem...   Silenci (...)
12.Jan.19

A ciência da terra, o Deus do homem

Francisco
(...) «A medicina, as comunicações eletrónicas, as viagens espaciais, a manipulação genética... são estes os milagres que hoje contamos aos nossos filhos. São estes os milagres que apresentamos como prova de que a ciência nos trará respostas. As antigas histórias de imaculadas conceições, de sarças ardentes e de mares a abrirem-se deixaram de ser relevantes. Deus tornou-se obsoleto. A ciência venceu a batalha. (...)  «Mas a vitória da ciência costou-nos a todos. E (...)
09.Out.18

Não é necessário guerra para haver paz

Francisco
Não sei de onde surgiu a conhecida frase «Para haver paz é necessária a guerra», mas pensei nela durante muito tempo. Tempo suficiente para concordar, discordar, achar deplorável ou encontrar-lhe o sentido.  É fácil achar-lhe a razão, deve ser até por isso que nos dias de hoje é realmente assim que se desenvolve a paz praticando a guerra. Bem, o mundo é este, e mesmo aqueles que batalham contra ele - a favor de um melhor - fazem todos parte do mesmo; Onde um tira a vida e (...)
10.Ago.18

Qual o meu propósito?

Francisco
«In the landscape of spring, There's nothing superior or nothing inferior, The flowering branches grow naturally, Some short, some long»   Dedicando-me um pouco a um tema mais específico do texto anterior, (Parte I), continuo a minha linha de pensamento onde a deixei um pouco vaga. Dirigindo-me à origem, (da hierarquia), existe na natureza também o que existe na organização da nossa sociedade. Aliás, (...)
11.Mai.18

What is life?

Francisco
  Oh life, life; what are you? More than a giver, You take it too   Oh life, life; what do you do? Everyone has dreams, That will never come true   Oh life, dear life; i still love you! Take off the bad things, Give us the good ones   Im no prayer, but im no saint, Im like all the people;  Misunderstood   Why does it end? Why has it start? Who am i? What is life?     Pequena composição (poema) que escrevi com um ritmo músical. Como não tem audio (ou está propriamente a ser (...)
22.Abr.18

Falling apart

Francisco
Quando comecei a escrever não sabia o porquê de o fazer. Não reconhecia a sua utilidade pois tudo o que apresentava no papel mostrava apenas a mim mesmo. Nada fazia sentido, e, ao invés de ser uma só vez louco por ter os pensamentos que tinha, era-o duas vezes por ler o que me saía da alma.  Até hoje pouca diferença sinto ao me expor cada vez mais, ao mostrar aos poucos quem realmente sou, ou quem gostaria de ser. Para minha surpresa é exatamente o oposto que tinha pensado do (...)
20.Abr.18

Escrever à chuva

Francisco
Conhecem aquele lema em que para se ser feliz temos que sofrer primeiro? Pois bem, não é mentira nem verdade. Porque haveria de ser só a verdade? Só sendo tristes é que reconhecemos a felicidade? Ou se estivermos felizes não o podemos ser mais ainda? Ou porque deveria de ser apenas mentira? Não é quando estamos tristes que, apesar da tristeza, conseguimos sobrepormo-nos a essa situação com um sorriso? Enfim, a realidade é que ajuda muito estarmos em baixo para sermos (...)